HELP DESK
Ainda não é cliente?
NÓS LIGAMOS PARA VOCÊ!
Gestão | Procuram-se líderes nas empresas

A estimativa é de que apenas 5% da população esteja apta à liderança. Segundo o consultor em gestão empresarial e gerenciamento de riscos Tancredo Otaviano Dias, o principal fator de sucesso de uma empresa na atualidade é a sua liderança.

“A capacidade de liderança deve ser mantida ou ampliada em um processo de sucessão para assegurar a continuidade e o crescimento sustentado da empresa”, afirma Dias. A maioria das empresas brasileiras é familiar, semelhante a outras partes do mundo. Elas podem ser eficientes com membros da família ou com pessoas que não pertencem ao mesmo grupo. Isto vem ocorrendo com certa freqüência em muitos casos brasileiros.

Segundo Dias, estas diferentes realidades ocorrem porque o importante em um processo de sucessão é a adequação da cultura da empresa, ou seja, a consolidação de um sistema de gestão do seu “DNA”. “A governança corporativa e a gestão do processo de sucessão, muitas vezes, são tratadas incorretamente”, ressalta. É neste momento que uma empresa com liderança deficiente ou ineficaz pode comprometer o futuro, ocasionando a perda da própria empresa.

Liderança

A liderança tem sido tema de palestras, seminários e workshops devido às dificuldades atuais para encontrar profissionais com o desejado perfil. Mas por que isto vem ocorrendo agora, em pleno Século 21? Segundo Dias, sempre houve dificuldade para encontrar estes profissionais. “Eles constituem uma parcela muito pequena da população brasileira, estimada em 5% ou menos. Em algumas empresas a dificuldade é maior por causa de aspectos culturais que inibem o desenvolvimento das lideranças.”

Para o consultor em gestão empresarial, os principais inibidores da liderança são:

· excesso de autoritarismo;

· centralização do poder e das tomadas de decisões;

· visão materialista (valor patrimonial) superior à visão humanista (valor das pessoas);

· conceito de que os colaboradores são custos e problemas;

· falta de reconhecimento e oportunidades de crescimento pessoal e profissional;

· falta de confiança mútua e parceria entre a empresa e os funcionários;

· sistema de trabalho opressivo e clima organizacional negativo.

Mas para evitar todas estas inibições dentro do setor corporativo, o empresário precisa adequar os seus aspectos culturais contrários ao surgimento e desenvolvimento de líderes e, depois, reconhecer a importância fundamental dos líderes para o sucesso da empresa. “É preciso ainda que ele invista adequadamente na seleção de líderes e no desenvolvimento continuado das competências, condições adequadas para o trabalho, motivação e satisfação”, garante Dias.

Os líderes têm função primordial em uma empresa. Eles conduzem os funcionários para atender às necessidades da organização e fazem a estratégia acontecer no sistema operacional, proporcionando a obtenção dos resultados planejados. Os líderes realmente eficazes unem a empresa e os colaboradores em busca da satisfação mútua.

Influências

Um líder não é imune às influências, sejam elas positivas ou negativas. Ele é resultado das suas características pessoais únicas e das influências dos ambientes em que vive e dos respectivos agentes. “Um bom líder tem que saber lidar com influências, recebendo-as ou exercendo-as, no sentido de cumprir com eficácia o seu papel nas empresas”, acredita Dias. A dica vale para qualquer tipo de influência, desde a de um conselho da organização até a influência vinda de suas relações familiares.

Principais desafios

· Adaptar-se à cultura da empresa;

· Entender o que a empresa deseja;

· Ter bom relacionamento com seus superiores e subordinados;

· Motivar a equipe para contribuir na realização das metas estabelecidas.

Características

· Autoconhecimento;

· Visão positiva do futuro;

· Foco nos resultados;

· Estabilidade emocional;

· Relacionamento interpessoal;

· Carisma;

· Persuasão;

· Exemplos positivos de conduta.

© TBr Web - Tecnologia Brasil Web 2017