HELP DESK
Ainda não é cliente?
NÓS LIGAMOS PARA VOCÊ!
Visão Sistêmica | É a habilidade de ver a empresa como um sistema integrado

Visão sistêmica é a habilidade de enxergar e compreender a empresa como um sistema integrado, inclusive com a sociedade, por meio da análise das partes que a formam, proporcionando condições reais de melhores resultados.

Partindo deste pressuposto, pode-se compreender que toda e qualquer empresa precisa de relações de interdependência e interação entre todas as partes interessadas, para executar satisfatoriamente suas atividades, principalmente aquelas que fazem parte da sua estratégia de negócios. 

Embora tal constatação possa parecer óbvia e simples, a correta compreensão de sua dinâmica pode auxiliar a sua gestão estratégica, permitindo maior facilidade no gerenciamento de suas atividades, processos, liderança, planos, pessoas, clientes e sociedade. Ela alinha de forma harmônica e integrada pessoas com processos focados na geração de resultados e conhecimento para a organização.

Entretanto, é importante ressaltar que tais relações de interdependência precisam estar bem articuladas, para que o cliente final seja atendido dentro de um planejamento estabelecido, visto que o propósito de todo esse processo, exige que a empresa seja capaz de atender as necessidades de seus clientes, com a entrega de produtos e serviços, bem como satisfazer as necessidades da sociedade e das comunidades com as quais ela interage, sempre agindo de forma ética na busca da sustentabilidade social, ambiental e econômica.

Em termos mais claros, deve-se compreender sua abrangência em dois campos, o interno e o externo, dado que ambos estão envoltos em um mesmo ambiente.

No campo interno, por exemplo, há uma interdependência muito grande entre os departamentos e as pessoas que neles trabalham. Assim, financeiro, recursos humanos, marketing e produção (as quatro funções básicas da Administração) precisam operar dentro da sincronia perfeita. Qualquer mudança num desses departamentos terá reflexos nos demais, dada à interação que existe entre eles.

Quando se atinge a sincronia perfeita, o resultado é uma empresa operando de forma mais consistente. Nessa fase, por maiores que sejam as mudanças, há pouco espaço para aquela expressão corriqueira de ficar ‘apagando incêndio’ a toda hora.

Daí a importância da sinergia, para que os esforços de todos proporcionem um resultado potencializado. Atuando em sinergia, por exemplo, a somatória de 2 com 2 pode resultar em 5. A diferença do 1 é resultado dessa sinergia. Portanto, as empresas devem buscar a sinergia organizacional, particularmente em atividades que envolvem pessoas, processos, tempo e recursos.Uma combinação bem feita é capaz de produzir resultados significativos.

No processo de sinergia, as pessoas devem compreender que “ninguém é tão fraco que não possa colaborar com algo”, como, também, “ninguém é tão forte que não necessite da colaboração de outras pessoas”. Assimilando o conceito dessa lógica, as pessoas ficam encorajadas a aceitar e enfrentar desafios, enquanto outras se tornam mais humildes e reconhecem a necessidade e importância da colaboração de outros nas atividades que realizam.

Assim, é possível compartilhar experiências, definir prioridades e gerenciar o desempenho com base em resultados. A proposta é que todos compreendam que fazem parte de um único sistema, que é a empresa onde trabalham. Dentro desta concepção, torna-se possível trilhar os caminhos de uma administração holística, que compreende a importância da empresa como um todo.

Já no campo externo, uma empresa é considerada como um sistema que mantém relação estreita com o universo no qual está inserida, dentre os quais se destacam clientes, fornecedores, concorrentes e grupos que regulamentam as características de funcionamento do setor. Assim, da mesma maneira que o ambiente é capaz de influenciar a empresa, ela também influencia o ambiente na qual está inserida. Desconsiderar essa interação pode ser fatal para o negócio.

As vantagens de se trabalhar com uma visão sistêmica, com uma compreensão total da empresa e de suas inter-relações, é obter maior facilidade para definir
objetivos e propósitos, ostentando maior eficiência e eficácia organizacional.

A visão sistêmica pode e deve ser desenvolvida por todas as empresas, de qualquer porte e setor, de forma gradativa e para alavancar diferentes áreas. As empresas que buscarem o desenvolvimento dessa habilidade estarão mais aptas para liderar o mercado. Basta entender bem o seu negócio, o mercado com que atua, com quem se relaciona, como se relaciona, e de que forma mede suas ações e seus resultados. Já é sabido que não terá sucesso a organização que não for transparente com todos os públicos e não se preocupar com questões ambientais.

É preciso fazer isso de uma forma integrada, com medições constantes e disseminando essas informações a todas as pessoas que fazem a organização funcionar. Todos devem entender o que fazem, como fazem, para que fazem, de um modo integrado e funcional. Para isso, a organização deve ser ágil e extremamente flexível quando treinada na metodologia da excelência. Ela tem de ser excelente no que faz e ao mesmo tempo aproveitar as oportunidades de mercado.

Enfim, a visão sistêmica é o olhar que permite enxergar de modo claro cada processo e cada negócio. É a visão do todo, buscando a excelência naquilo que diz respeito
à organização, tanto no que se refere às coisas tangíveis (produtos) quanto intangíveis (marca, imagem, talentos), contemplando todas as partes interessadas.
Edição | LAB | 1811.

© TBr Web - Tecnologia Brasil Web 2017